Minúcias.

Havia um dono de uma empresa que era muito exigente com seus funcionários e um tanto rígido com a qualidade do serviço apresentado. Vivia sempre perambulando pelos setores da firma afim de encontrar alguém que pudesse estar “morcegando” e sempre chegava de surpresa na empresa com alguma invenção para testar a atenção, conhecimento e habilidade de todos. Fazia isso com extrema desenvoltura e rigidez. Por conta disso, muita gente perdeu o emprego por lá devido a detalhes quase imperceptíveis que deixava evidente a desatenção da turma. Seu modo exigente era o “temível monstro da demissão” que rondava os ares da empresa.
Às vezes essa conduta fazia alguns renderem mais. Em outro casos atrapalhava. Mas sua meta principal era qualificar o profissional mesmo depois de contratado, fazendo com que cada um deles dispusessem de total e máxima atenção com aquilo que faziam.
Tem um conhecido meu que desde os tempos da escola tinha a fama de ser o bom entre a galera e que conseguiu uma vaga pra trabalhar nesta empresa.
Depois de alguns dias no emprego ele ficou sabendo da fama do chefe que naquela ocasião estava viajando pela Europa. O que ninguém sabia é que o patrão tinha um irmão gêmeo idêntico que veio junto quando o dono da empresa retornou ao Brasil.
Aqui, apresentou setor por setor e cada funcionário ao irmão gêmeo que saiu da firma contente em ver a rapidez com que a empresa crescera no período em que esteve longe do país.
Depois de um mês, o chefe levou o irmão outra vez até a empresa, e para não fugir a regra, fez com que o irmão gêmeo se passasse por ele sem avisar ninguém. Isso somente para testar a atenção e percepção de cada funcionário por lá.
O que se ouviu de todo mundo em todos os setores foi o tradicional “bom dia chefe” de sempre, o que causou certa decepção no verdadeiro patrão, pois ninguém teve habilidade para perceber a troca. Sua enorme exigência procurou então algo mais.
Na sua sala, sorteou um funcionário entre todos os setores que foi justamente aquele meu amigo bom da boca. E o patrão foi ao encontro dele em seu setor...
Chagenado lá, o verdadeiro patrão ficou escondido atrás da porta e pediu que seu irmão gêmeo entrasse. E assim ele fez dizendo:
-“Bom dia companheiro, como vão as coisas neste setor?”
Meu amigo, muito entretido com seu ofício diante do computador, sem nem olhar pra trás, respondeu.
-“Tudo certo”.
O gêmeo preguntou ainda:
-“Você achou meu irmão parecido comigo?”
Ele gelou, pois dentro de sua ótica, percebeu que quem estava ali era o “chefe”. Tentando demonstrar certa calma e inteligência, ele virou-se rapidamente respondendo:
-“Desculpa minha distração, mas percebi que vocês dois não tem nada a ver um com o outro. E aqui entre nós, parace que ele é até mais barrigudo que o senhor chefe”...
A falta de atenção diante de peuqenos detalhes, aliada a rigidez de um patrão exigente às vezes faz com que o empregado tenha que procurar um novo emprego em pouco tempo. É sempre bom estar bem preparado e atento, pois a diferença está sempre nos detalhes...

Comentários