Profetas do futebol


Estão parados em frente a banca de jornal tentando achar notícias novas deste defasado país.
Uma, a mais comentada, traz estampada em quase todos os diários a manchete: “Santos e Barcelona”. Título alusivo ao inédito confronto que decidirá o mundial de clubes no Japão.
"Se Messi é de outro mundo, o Santos tem o Alan Kardec". Essas pérolas vem entre projeções e suposições não descartando a velha frase de que “o futebol é uma caixinha de surpresas”.
Uma conversa me chamou a atenção pelo teor profético e político que designou aquele embate:
“Pela formação dos times, a tendência é o lateral Pará marcar o Messi. Será que o Pará consegue parar o Messi?
Meu amigo, não haverá a necessidade nem de um plebiscito. O Messi vai 'partir' o Pará em três"...

Comentários