Dona Minda


Da saudade entendi:
-Dona Minda não morre, ilumina.
Não some. Transcende.
Dona Minda não se fasta, clareia luz feito candeeiro.
Ela não chegava simplesmente. Se desenhava, acontecia.
Com mãos sutis, fazia brotar a harmonia perene de Mãe.
Mulher assim não se enterra não, é convidada pelo eterno.
Dona Minda não se perde...
Feito encanto, simples qual flor de chão, permanece e vira infinito depois.

Comentários