Raízes aparecidenses


O ano era 1996. Era ano eleitoral.
Nessa época eu namorava uma menina que morava em Caraguatatuba, a Daniela Santana. Garota de uma família grande, apesar de ser filha única.
A agitação pelas eleições daquele ano era intensa. Ainda mais que uma tia da Dani, a Dona Dalva, uma mulher de estatura baixa mas com enorme personalidade, era candidata a vereadora na cidade.
Um pouco antes da eleição, eu fui para Caraguatatuba passar um final de semana com minha namorada. Assim que cheguei, fomos direto a um comício por perto da casa dela que ficava no Bairro do Porto Novo. Bandeiras, música, carros de som e eu no meio...
Depois do comício, fomos todos a uma aniversário de uma criança onde o churrasco rolou solto regado a muita cerveja.
No meio da festa, eis que chega o candidato a prefeito de Caraguatatuba, o senhor José Bourabeby. Eu sabia que ele era de Aparecida e seu irmão Alfredo Bourabeby foi prefeito daqui. Mas o que eu não sabia era que toda a família de minha namorada era à favor do outro candidato, adversário do Bourabeby.
Já com "umas" na cabeça, fui ao encontro do José Bourabeby e me apresentei:
"Prefeito, eu sou de Aparecida. Sou filho do fotógrafo Joaquim Dias. O senhor conhece?"
Ele ficou encantado com aquilo que eu disse. Não tanto como político, mas como apaixonado por Aparecida, me abraçou, fez questão de tirar fotos comigo e tudo mais. E eu achando que estava agradando a família da namorada...
José Bourabeby falou de muitos, perguntou de alguns e se lembrou de meu pai. Disse-me que era uma honra estar falando ali comigo.
Ao voltar de encontro à minha namorada, notei ela estranha. Os tios dela virando a cara pra mim, me evitando. Tudo porque eu tinha dado a maior atenção ao Bourabeby sem saber que ele era "odiado" pela família Santana, da minha namorada.
Bem ou mal foi que o namoro não emplacou. Juntando a distância de Caraguá e Aparecida, tomei por base que o "fanatismo político" deles por lá acarretaria algum estrago futuramente. Mas tive a nítida impressão de que, mesmo sem saber, havia estado do lado do candidato certo, o seu Zé Bourabeby. Eram raízes que se encontravam através do tempo, acima da política que imperava...

José Bourabeby faleceu em 09 de maio de 2012

Comentários