No lugar exato


O vagabundo passou a noite toda se enchendo de porcaria e perdeu a noção de realidade. A droga foi consumida mais que água na torneira.
Precisava sair e arranjar uma grana pra poder comprar sua partícula de paraíso. Paraíso fumado, cheirado, de qualquer forma.
Pegou sua arma, enfiou na cintura e saiu barraco a fora.
No caminho, passou em frente ao cemitério e viu que ali acontecia um velório, onde parentes velavam uma pessoa da família. Era a deixa pra ele arranjar uns trocados sem nenhuma dificuldade.
Só que o que ele não imaginava é que o irmão da defunta era um policial, que por ventura ou destino, estava armado de sua pistola.
Anunciado o assalto, trocaram tiros mutuamente em meio a gritaria.
O ladrão foi baleado e morreu.
Esperou na fila ali mesmo seu sepultamento sem dar ao luxo e ao trabalho de ser carregado por um longo caminho...

Comentários