Mistérios...


Não tenho o hábito de olhar pra trás ou ao lado quando alguém assovia, fica buzinando ou fica fazendo “psiu”.
Se for comigo, tem que chamar pelo nome.
Mas foi inevitável não procurar de onde tinha vindo um sonoro “psiu” agora há pouco em frente ao portão dos Cemitério dos Passos.
Fiquei curioso por saber quem era, pois o coveiro sabe bem como eu me chamo...