Azares


Saí de casa tentando me precaver com a data: sexta-feira 13.
Logo cedo invadi o dia e, descendo com toda pressa a rua da minha casa, um gato preto, desses bem típicos para o dia atípico, atravessa em minha frente sem pedir licença e, distraído, não consegui frear o carro, passando por cima do coitadinho do bichano que ficou lá, amassado no asfalto.
Durante todo o dia, mais de sete carros passaram por cima do animal extinguindo de vez suas outras vidas subseqüentes até um gari recolher o que sobrou dele.
Isso mesmo é que é azar...